Galeria Sebastião dos Reis

Histórico
A Galeria Sebastião dos Reis é ligada à Diretoria de Patrimônio Histórico e Artístico da Secretaria de Estado da Cultura (Secult).  A galeria foi fundada em 1994 e recebeu esse nome em homenagem ao artista popular primitivista Sebastião dos Reis. Desde a sua fundação até 1997 funcionou no prédio da antiga Estação Ferroviária (de propriedade do Município) sob a proteção das leis de tombamento do Patrimônio Histórico e Artístico Estadual. Neste mesmo ano, a prefeitura solicitou a devolução do imóvel. A galeria foi, então, desativada e transferida para o Centro Cultural Marieta Teles Machado.
A Galeria Sebastião dos Reis foi criada com o propósito de divulgar, valorizar e difundir manifestações da cultura e arte popular regional, bem como incrementar o núcleo de pesquisa, documentação e difusão das manifestações populares, artísticas, e resgatar as manifestações culturais marginalizadas.
A primeira exposição que apresentou foi a da Associação dos Artesãos de Goiás.

Importância Sociocultural
A Galeria Sebastião dos Reis realiza exposições de artistas populares, lançamentos de livros e eventos de artes e artesanatos, bem como incentiva o resgate de manifestações regionais, o resgate e a preservação dos costumes e culturas indígenas que habitam o Centro-Oeste e outras regiões brasileiras. A galeria sede espaço para novos artistas e ainda identifica e cadastra artistas populares e suas obras.
O nome Sebastião dos Reis é uma homenagem ao artista popular primitivista, que morreu em 2 de maio de 1990, vítima de pneumonia, deixando um conjunto de obras que reúne imagens de sua infância, elementos da natureza e figuras de santos. O principal traço de sua arte é a preocupação com temas místicos e religioso .