Centro Cultural Martim Cererê

Histórico 
O Centro Cultural Martim Cererê é o espaço da Secretaria de Estado da Cultura (Secult Goiás) onde a atividade artística nas áreas de música, dança, vídeo, cinema e teatro flui com força. Ele foi inaugurado em 20 de outubro de 1988. O então secretário da Cultura, o escritor Kleber Adorno, quis aproveitar o local das antigas caixas d’ água da Saneago (a Companhia de Abastecimento de Goiás) como espaço destinado à cultura. Assim, determinou à sua assessoria projeto a respeito. O arquiteto Gustavo Veiga criou o projeto de um centro cultural que transformava os antigos reservatórios de água em teatros e ainda propunha a instalação de outras áreas físicas para eventos culturais diversos.

Importância Sociocultural
Seus principais objetivos são a formação de atores e o fomento à produção teatral, com ênfase para a criatividade e a competência nessa área das artes, em Goiás. Em seu interior, são realizadas oficinas de arte teatral, cenografia, iluminação e expressão corporal. Com nome inspirado no título de peça homônima de Cassiano Ricardo (livro visto como síntese do Brasil), o Centro Cultural é originado de três antigos reservatórios de água que abasteciam o Setor Sul (há a informação, não confirmada oficialmente de que, durante a ditadura militar, teriam sido usados como câmara de tortura).
O CCMC é constituído de três teatros: Yguá (lugar de guardar água, em xavante) que possui poltronas fixas, com capacidade para 190 pessoas; Pyguá (caverna de água), com cadeiras móveis, comporta 300 pessoas, e Ytakuá ((buraco na pedra), teatro de arena, que tem espaço para 500 pessoas.. Há ainda o Bar Karuhá (lugar de comer), destinado a apresentações culturais, como lançamentos de livros, declamações de poemas, entre outras atividades.
São oferecidos os seguintes cursos: Iniciação teatral , para adolescentes entre 10 e 14 anos; oficina teatral, acima de 15 anos; oficina de mímica, também para jovens acima de 15 anos e formação de atores, para pessoas com 1.º grau completo. Os cursos compreendem teoria e prática. Durante quatro meses, os alunos encenam uma peça teatral para encerrar as atividades. São dadas noções de cenografia, iluminação e sonoplastia.

Responsável
Mário Márcio da Paixão Júnior

Certificado de Conformidade