Superintendência de Patrimônio Histórico e Artístico

Superintendência de Patrimônio Histórico e Artístico

A Superintendência de Patrimônio Histórico e Artístico tem por missão a preservação do patrimônio cultural goiano, nos moldes previstos no Decreto nº 7.955 de 07 de agosto de 2013, Capitulo VIII, Artigo 10 e todos os seus incisos, cabendo-lhe ainda especificamente:

I – coordenar, superintender e supervisionar as atividades relacionadas aos Sistemas de Museus, Bibliotecas, Arquivos e do Patrimônio Cultural, bem como aquelas relacionadas a Museus, Galerias de Artes, Arquivos Históricos, Folclore, Artesanato, Literatura, Livros e Bibliotecas, Patrimônio Cultural, Histórico, Artístico, Arqueológico e Paisagístico do Estado de Goiás;

II – estabelecer diretrizes e estratégias da Superintendência, bem como examinar, opinar e decidir sobre questões relacionadas à proteção e defesa dos bens culturais de natureza material e imaterial;

III – deliberar sobre diretrizes, critérios, normas e procedimentos para a proteção do patrimônio histórico e artístico estadual, bem como analisar, elaborar pareceres técnicos, instruir e organizar documentação sobre solicitação de registro ou de tombamento dos bens culturais de natureza material e imaterial no âmbito do Estado de Goiás;

IV – promover articulações interinstitucionais de acordo com a Política Nacional do Patrimônio Cultural no âmbito do Sistema Estadual do Patrimônio Cultural;

V – desenvolver e coordenar a gestão de sistema de informações sobre os bens culturais de natureza material e imaterial no Estado de Goiás;

VI – identificar, recuperar e oferecer à comunidade o acesso a paisagens notáveis, sítios históricos, jazidas arqueológicas, obras e monumentos, instalações e artefatos de valor histórico e artístico, tomados individualmente ou em conjunto, portadores de referência à identidade, ação e memória dos diferentes grupos formadores da sociedade goiana;

VII – promover e proteger o patrimônio cultural goiano, por meio de inventários, registros, vigilância e tombamentos, bem como de outras formas de acautelamento e preservação de bens de cunho arquivístico, bibliográfico, museológico, arquitetônico, arqueológico, paleontológico,ecológico, científico, histórico e artístico do Estado de Goiás, em parceria com outras instituições públicas e privadas, com comunidades e interessados;

VIII – promover ações que estimulem a ampla difusão das formas de expressão, dos modos de criar, fazer e viver, formadores da memória e identidade cultural goianas;

IX – mapear, identificar, documentar o patrimônio cultural, histórico e artístico do Estado de Goiás e ainda, desenvolver e promover programas de educação patrimonial que visem à conscientização acerca da necessidade de sua preservação, em parceria com outras instituiçõespúblicas e privadas, com comunidades e interessados;

X – formular e acompanhar programas de preservação, proteção, conservação e restauração de bens culturais de natureza material e imaterial do Estado de Goiás;

XI – apoiar, fomentar e orientar a formação, implantação e o funcionamento de museus, bibliotecas e arquivos históricos no Estado de Goiás;

XII – promover, no âmbito de sua atuação, a catalogação, o registro e adisponibilização ao público da documentação arquivística e histórica proveniente do acervo geral do Estado;

XIII – classificar, cadastrar e difundir monumentos, documentos, manuscritos, impressos e demais bens de valor cultural, arquitetônico, histórico, museológico, arqueológico, etnológico, bibliográfico, artístico, natural e paisagístico;

XIV – promover exposições periódicas e sistemáticas correspondentes aos objetos inerentes às unidades complementares da Superintendência;

XV – apoiar e incentivar a realização de festas tradicionais, danças regionais e divulgar a comida típica de Goiás;

XVI – estimular as atividades de estudo e pesquisa, bem como fazer o levantamento das fontes genuínas do povo goiano e dos valores tradicionais de sua gente;

XVII – promover a ampliação bibliográfica das bibliotecas integrantes da Superintendência, bem como, de forma sistêmica, acompanhar, apoiar e ampliar a rede de bibliotecas públicas no Estado de Goiás;

XVIII – promover atividades e programas destinados à criação e ao desenvolvimento do hábito de leitura, especialmente entre crianças e adolescentes no Estado de Goiás;

XIX – coordenar a elaboração, o acompanhamento, a análise de relatórios e a avaliação da programação, dos projetos e dos planos setoriais de responsabilidade das unidades da Superintendência;

 

UNIDADES VINCULADAS

Museu Zoroastro Artiaga
Museu da Imagem e do Som
Museu Ferroviário de Pires do Rio
Palácio Conde dos Arcos
Galeria Sebastião dos Reis
Galeria de Arte Frei Confaloni
Biblioteca Braille
Gibiteca Jorge Braga