SEMUGO

SISTEMA DE MUSEUS DO ESTADO DE GOIÁS

O Sistema de Museus do Estado de Goiás foi criado em 1989, pelo Decreto 3.202, e previa apoio técnico e institucional aos museus goianos, por meio de uma Coordenadoria Geral, mediante a indicação do Secretário de Cultura, apoiada por um Grupo Técnico. Durante as décadas de 1990 e 2000, as ações realizadas pelo Sistema contribuíram para a atualização dos dados cadastrais das unidades museológicas existentes no Estado de Goiás e para a formação de profissionais das áreas de documentação, conservação e ação educativa, por meio de capacitações realizadas em parceria com o IBRAM.

Em 2011, a Gerência de Museus e Galerias, vinculada à Superintendência de Patrimônio Histórico e Artístico, teve aprovado um projeto, pelo Edital nº 19, denominado “Criação e Fortalecimento de Sistema de Museus”, editado pelo IBRAM . Esse Projeto, que conta com financiamento do Fundo Nacional de Cultura, visa a reformulação do Sistema de Museus do Estado de Goiás estando sua coordenação e execução sob a responsabilidade da Gerência de Museus e Galerias.

O PROJETO SEMUGO

O PROJETO SEMU-GO (junho de 2014 a junho 2015) pretende reunir as instituições museológicas do Estado de Goiás, formando uma rede organizada baseada na adesão voluntária. Trata-se de um processo amplo e participativo envolvendo atividades presenciais e à distância. Essa dinâmica tem o intuito de estimular a cooperação entre os museus e contribuir para o fortalecimento institucional. Dentre as ações de reestruturação e modernização prevista pelo SEMU-GO, a que se destaca é a nova configuração da forma de gestão do SISTEMA, formado por uma coordenação, pelos Fóruns Regionais de Museus, pelo Fórum Estadual de Museus, e por um Comitê Gestor. Além disso, o PROJETO SEMUGO prevê como uma de suas metas a elaboração do Plano Setorial Estadual de Museus e o desenvolvimento de um banco de dados sobre as unidades museológicas do Estado de Goiás, ambos como instrumentos de gestão e pesquisa.

Quem pode participar do SISTEMA DE MUSEUS DO ESTADO DE GOIAS-SEMU-GO?

Poderão fazer parte do SEMU-GO, mediante assinatura de Termo de Adesão e Acordo de Cooperação Técnica:

° Instituições museológicas municipais, estaduais, federais e de caráter privado, sediadas no Estado de Goiás;
°Grupos étnicos, culturais e organizações sociais que mantenham ações museológicas continuadas no Estado;
°Escolas e Universidades reconhecidas pelo Ministério da Educação, que mantenham cursos relacionados ao campo museológico no Estado de Goiás;
°Outras entidades organizadas vinculadas ao setor museológico com atuação e ações continuadas no Estado de Goiás.

Como Participar do SEMU-GO

1. Manifestação por escrito do responsável pela instituição museológica para o Secretário de Estado da Cultura, com indicação do servidor competente para atuar nas atividades de acompanhamento a atualização do cadastro de museus do Estado de Goiás.
2. Preenchimento do Termo de Adesão e Acordo de Cooperação Técnica disponibilizada pela SECULT/Coordenação do Sistema de Museus do Estado de Goiás.
3. Assinatura do Termo de Adesão e Acordo de Cooperação Técnica;

Responsabilidades Condicionadas à adesão

1. Manter contatos regulares com a coordenação do SEMU-GO;
2. Cumprir com as responsabilidades condicionadas à adesão;
3. Manter atualizadas as informações integradas ao Cadastro Estadual de Museus;
4. Integrar e participar regularmente das atividades relacionadas aos Fóruns Regionais e/ou Estadual de Museus.

Ações já desenvolvidas pelo PROJETO SEMU-GO:

1. Estruturação operacional e administrativa da Gerência de Museu e Galerias;
2. Atualização dos dados cadastrais das unidades museológicas localizadas no Estado de Goiás;

Ações a serem desenvolvidas pelo PROJETO SEMU-GO:

1. Publicação no site da SECULT do banco de dados georeferenciado sobre as unidades museológicas existentes no Estado de Goiás (dez/2014);
2. Elaboração participativa do Plano Setorial de Museus do Estado de Goiás (jan e fev/2015);
3. Realização do Fórum Setorial de Museus (abr/2015);
4. Publicação do Relatório das atividades do Projeto SEMUGO (jun/2015);
5. Publicação do Decreto de Criação do Sistema refundado;